Introdução

A Aldeia Montessori, desde suas origens tem o compromisso com a oferta de uma educação de excelência, buscando formar pessoas competentes, éticas, solidárias e empáticas, capazes de participar, conviver e atuar crítica e positivamente nos diferentes contextos onde se inserem, para a busca de melhores condições de vida e, num sentido mais amplo, de tornar cada vez melhor a vida na Terra.

 A Matriz Curricular para as Competências na Aldeia Montessori é o resultado de mais de 40 anos de estudos e vivências aplicando o Sistema Montessori. Oportuniza a todos o  envolvimento e protagonismo nesta construção, fortalecendo o sentido de pertencimento e responsabilidade como ser humano atuante neste imenso sistema que ultrapassa os portões da escola e que chamamos vida.

Principais Objetivos

Operacionalizar a Proposta Pedagógica da Aldeia Montessori, sedimentada na legislação vigente e no programa do Opera Nazionale Montessori estendendo as possibilidades para todas as escolas montessorianas.

Desenvolver competências, habilidades e atitudes, mobilizando e articulando conhecimentos, valores éticos universais e emoções.     

Assegurar aprendizagens para educar o potencial humano, para a formação integral e integradora de pessoas  autônomas, protagonistas, colaborativas, comprometidas e capazes de atuar com ética, competência, dignidade e responsabilidade na sociedade em que vivem, percebendo-se também como um cidadão do mundo.

Nortear e orientar os planejamentos, em seus diversos níveis, representando o conjunto aprendizagens foco do objetivo de cada nível de trabalho. As competências e habilidades são progressivas e articuladas ao processo de aprendizagem, fundamentadas nas leis que regem o desenvolvimento natural das crianças e adolescentes respeitando as características de cada faixa etária e os pressupostos montessorianos.

Nido I, A (4 a 12 meses)

Nido I, A
(4 à 12 meses)
(data de corte para classificação da criança no nível 31 de março do ano letivo em curso)

Estratégias

No ambiente preparado, desenvolver atividades de livre escolha ou propostas pelo educador evidenciando o brincar, o conviver, o participar, o explorar o expressar-se, o conhecer-se; concretizando, desta forma, o protagonismo no seu processo de autoeducação.

  1. Campo de Experiências: A construção da identidade: O Eu, o Outro e o Nós.

a)   Aspectos sócio emocionais

Reconhecer quando é chamado por seu nome e reconhecer os nomes de pessoas com quem convive.

Estabelecer vínculos afetivos na interação com os adultos e crianças com quem lida diariamente, esboçando sorriso e demonstrando reconhecê-los através da linguagem gestual.

Fixar o olhar na fisionomia de quem lhe fala, sendo receptivo.

Interromper uma ação ao ser chamado pelo nome.

Reconhecer a si mesmo, construindo a identidade.

Manter uma relação de observação do ambiente, acompanhando com olhar o que ocorre a sua volta.

Buscar a companhia e o contato corporal, demonstrando satisfação.

Interagir com outras crianças e adultos, adaptando-se ao convívio social.

Estabelecer os primeiros jogos sociais (por exemplo: joga um brinquedo e fica feliz quando o outro o devolve).

Perceber quando os colegas estão tristes e ou felizes pelas reações que demonstram.

Estabelecer receptividade com as rotinas da creche, tornando-se gradativamente mais adaptado aos horários (desenvolvimento rudimentar do esperar).

Eleger algumas preferências em relação aos brinquedos, detendo-se por um breve período, desenvolvendo a concentração.

Desenvolver a percepção da aprovação ou reprovação por parte do outro para seus atos.

b)   Aspectos da vida prática

Participar do cuidado do seu corpo e da promoção do seu bem-estar.

Conciliar o sono.

Segurar a mamadeira.

Segurar o copo.

Manusear a comida com as mãos.

Manuseio livre da colher.

Participar do ato de vestir, facilitando o ato com ajuda de seu corpo.

Participar do ato de calçar.

Colaborar por solicitação para guardar objetos pessoais ou coletivos, através da imitação do ato do adulto.

Reconhecer seu corpo e expressar suas sensações em momentos de alimentação, higiene, brincadeira e descanso.

  1. Campo de Experiências: A construção do movimento, meu corpo, o espaço e os outros.

a)   Aspectos senso moto perceptivos

Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em diferentes ambientes.

Perceber as possibilidades e os limites de seu corpo nas brincadeiras e interações das quais participa.

Sustentar a cabeça.

Rolar da posição prono para supino (barriga para cima/barriga para baixo).

Arrastar-se.

Sentar com apoio mantendo a cabeça firme.

Sentar com autonomia.

Engatinhar.

Colocar-se na posição bípede.

Trocar passos.

Caminhar com apoio.

Caminhar sozinho.

Caminhar com alguma direcionalidade.

Agarrar.

Reter um objeto na mão.

Passar um objeto de uma mão para outra.

Enfiar disco.

Encaixar.

Tampar e destampar.

Abrir e fechar.

Empurrar.

Puxar.

Transportar objetos.

  1. Campo de Experiências. Construção das linguagens, escutas, diálogos, traços, cores e formas.

Explorar diferentes fontes sonoras e materiais para acompanhar brincadeiras cantadas, canções, músicas e melodias.

Identificar a origem da fonte sonora.

Associar sons a sua origem.

Explorar sons produzidos com o próprio corpo e com objetos do ambiente.

Identificar o vocabulário apropriado que nomeia  algumas partes: cabeça, olhos, nariz, cabelos, orelha, boca, dentes, testa, barriga, umbigo, pé, mão.

Identificar alguns objetos utilizados no cotidiano escolar como os objetos da alimentação, de uso pessoal, da higiene.

Apresentar grafismo na etapa da rabiscação pelo prazer motor.

Comunicar-se com outras pessoas usando movimentos, gestos, balbucios, fala e outras formas de expressão.

Comunicar necessidades, desejos e emoções, utilizando gestos, balbucios, palavras.

Utilizar o balbucio de sons isolados.

Utilizar o balbucio de sons repetidos.

Utilizar sons repetidos com intencionalidade.

Emitir 2 a 3 vocábulos significativos.

Explorar as sensações dos diferentes sentidos para dotar de significados a linguagem.

Demonstrar interesse ao ouvir a leitura de poemas e a apresentação de música.

Demonstrar algum interesse na escuta de diferentes gêneros textuais.

Manipular livre e exploratoriamente diferentes instrumentos e suportes de escrita apropriados à faixa etária.

  1. Campo de experiência: A construção da minha história e as outras histórias: o tempo que passa, relações e transformações.

Explorar relações de causa e efeito (desaparecer e aparecer, transbordar, tingir, misturar, encher e esvaziar, abrir e fechar, tampar e destampar etc.) na interação com os estímulos do ambiente.

Explorar o ambiente interno e externo pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descoberta. 

Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de deslocamentos de si e dos objetos.

Manipular materiais variados para comparar as diferenças e semelhanças sensoriais.

Manipular diferentes materiais para experimentar as transformações da matéria: tintas, argila e similares.

Vivenciar diferentes ritmos, velocidades e fluxos nas interações e brincadeiras, nas danças.

Conhecer os familiares próximos.

Nido I, B (13 a 17 meses)

Nido I, B
(13 à 17 meses)
(data de corte para classificação da criança no nível 31 de março do ano letivo em curso)

Estratégias

No ambiente preparado, desenvolver atividades de livre escolha ou propostas pelo educador evidenciando o brincar, o conviver, o participar, o explorar o expressar-se, o conhecer-se; concretizando, desta forma, o protagonismo no seu processo de autoeducação.

  1. Campo de Experiências: A construção da identidade: O Eu, o Outro e o Nós.

a) Aspectos  socioemocionais

Reconhecer quando é chamado por seu nome e reconhecer os nomes de pessoas com quem convive.

Demonstrar segurança na relação com o ambiente escolar e com as pessoas com quem nele convive.

Movimentar as partes do corpo para exprimir corporalmente emoções, necessidades e desejos.

Demonstrar comportamento predominantemente estável.

Satisfazer algumas de suas necessidades ou buscar ajuda quando necessário.

Demonstrar relativa interação com o grupo.

Concentrar-se numa atividade por algum tempo, tentando levá-la a termo.

Transitar livremente pelo ambiente ambiente escolar (interno e externo), sob a supervisão de um adulto.  

Ajudar a guardar o material após o uso, com ajuda ou espontaneamente.

Utilizar o material com cuidados apropriados.

Cooperar nas atividades cotidianas por iniciativa própria ou quando solicitado.

Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e desafiantes.

Perceber e evitar alguns perigos físicos eminentes.

Perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos.

Interagir com crianças e adultos no ambiente escolar ao explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.

Interagir com outras crianças e adultos, nos diferentes ambientes adaptando-se  ao convívio social.

Respeitar regras básicas de convívio social nas interações e brincadeiras.

  1. Campo de experiência: A construção do movimento, meu corpo, o espaço e os outros.

a) Aspectos senso moto perceptivos

Caminhar com segurança desviando-se  ou respeitando obstáculos.

Sentar-se e levantar-se do chão, de uma cadeira junto a mesa, de um banco junto à mesa.

Apresentar desenvolvimento do equilíbrio dinâmico, apropriado à faixa etária, para caminhar.

Perceber as possibilidades e os limites de seu corpo nas brincadeiras e interações das quais participa.

Explorar formas de deslocamento no espaço (pular, saltar, dançar), combinando movimentos e seguindo orientações.

Apresentar controle dos pequenos músculos na utilização da  preensão palmar.

Utilizar os movimentos de preensão, encaixe e lançamento, ampliando suas possibilidades de manuseio de diferentes materiais e objetos.

Abrir e fechar caixas, alguns frascos, torneiras, portas, gavetas.

Abotoar e desabotoar: botões grandes, zíper, velcro, pressão.

Tampar e destampar caixas.

Enfiar peças num fio.

Enroscar.

Encaixar peças.

Empilhar blocos.

Transpor sólidos com com as mãos.

Explorar e utilizar a posição polegar indicador nas atividades realizadas.

Identificar cores primárias.

Identificar grande e pequeno, duro e macio, áspero e liso.

b)Aspectos da vida prática:

Participar do cuidado do seu corpo e da promoção do seu bem-estar.

Despir peças simples: shorts, meias com pequena ajuda.

Comer sozinho, utilizando a colher.

Utilizar o guardanapo com relativa independência.

Beber água no copo sem derramar o líquido.

Auxiliar a manter a ordem do ambiente.

III- Campo de experiência : A construção da linguagem , escuta, diálogos, formas e traços 

Explorar diferentes fontes sonoras e materiais para acompanhar brincadeiras cantadas, canções, músicas e melodias.

Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender.

Usar a linguagem gestual imitando gestos e movimentos de outras crianças, adultos e animais.

Associar alguns sons a sua origem.

Ouvir e cantar algumas canções.

Reconhecer em si e nos outros a grande divisão do corpo: cabeça, olhos, nariz, cabelos , orelha, boca, dentes, testa, barriga,umbigo.

braços, pernas, pé, mão, dedos, joelho.

Nomeia algumas frutas, legumes.

Demonstrar interesse e atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos, diferenciando escrita de ilustrações, e acompanhando, com orientação do adulto – leitor, a direção da leitura (de cima para baixo, da esquerda para a direita).

IV – Campo de experiência: A construção da minha história e as outras histórias: o tempo que passa, relações e transformações

Explorar relações de causa e efeito (desaparecer e aparecer, transbordar, tingir, misturar, encher e esvaziar, abrir e fechar, tampar e destampar etc.) na interação com os estímulos do ambiente.

Explorar o ambiente interno e externo pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descoberta.

Conhecer seu nome, nome do pai, da mãe, dos irmãos.

Conhecer o nome dos amigos, da professora e da atendente.

Conhecer o nome de outros profissionais da escola.

Nido II, A (18 meses a 2 anos)

Nido II, nível A (18 meses a 2 anos).

(*) Idade inicial na classe contada em março do ano letivo.

Estratégias: No ambiente preparado, desenvolver atividades de livre escolha ou propostas pelo educador evidenciando o brincar, o conviver, o  participar. O explorar, o expressar-se, o conhecer-se; concretizando, desta forma, o protagonismo no seu processo de autoeducação.

I-Campo de experiência: A construção da identidade: O Eu, o  Outro e o Nós.

 a)Aspectos sócio emocionais:

Expressar seus desejos, necessidades, sentimentos através da expressão facial, linguagem gestual ou outra forma de linguagem.

Esboçar atitudes de cuidado e solidariedade na interação com crianças e adultos.

Demonstrar imagem positiva de si e confiança em sua capacidade para enfrentar dificuldades e desafios; construindo sua autoestima.

Compartilhar os objetos e os espaços comuns com crianças e adultos no ambiente escolar.

Comunicar-se com  os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender;

Desenvolver a percepção de que os direitos do outro, num grupo, precisam ser respeitados.

Respeitar regras básicas de convívio social nas interações e brincadeiras; evitar o uso da força física para obter o que deseja.

Resolver conflitos nas interações e brincadeiras, com a orientação de um adulto, buscando o diálogo.

Buscar a expressão oral para resolver os pequenos conflitos do cotidiano.

Demonstrar segurança na relação com o ambiente escolar e com as pessoas com quem nele convive.

Satisfazer algumas de suas necessidades básicas ou buscar ajuda quando necessário.

Concentrar-se numa atividade por algum tempo, tentando levá-la a termo.

Transitar livremente pelo ambiente escolar, sob a supervisão de um adulto (interno e externo).

Guardar o material após o uso espontaneamente.

Utilizar o material com cuidados apropriados.

Cooperar por iniciativa própria ou quando solicitado.

Perceber e evitar alguns perigos físicos eminentes.

II-Campo de experiência: A construção do movimento, meu corpo, o espaço e os outros

 a) Aspectos senso moto perceptivos:

Caminhar com segurança desviando-se ou respeitando obstáculos.

Subir escadas segurando o corrimão.

Correr com alguma direcionalidade.

 Inclinar-se para pegar objetos e volta para a posição de pé.

Inclinar-se para frente em brinquedos como cavalinhos e carrinhos.

Deslocar seu corpo no espaço, orientando-se por noções como em frente, atrás, no alto, embaixo, dentro, fora etc., ao se envolver em brincadeiras e atividades de diferentes naturezas.

Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo, percebendo o perigo físico iminente.

Arremessar e chutar uma bola, mas sem exatidão.

Sentar-se e levantar-se do chão, de uma cadeira junto à mesa, de um banco junto à mesa.

Puxar e empurrar objetos móveis (carrinhos e similares).

Apresentar desenvolvimento do equilíbrio dinâmico apropriado à faixa etária.

Apresentar controle dos pequenos músculos na utilização da preensão palmar.

Abrir e fechar: torneiras, portas, gavetas.

Abotoar e desabotoar: botões grandes, zíper, velcro, pressão.

Tampar e destampar caixas, alguns frascos.

Enfiar peças num fio.

Enroscar.

Encaixar peças.

Empilhar blocos.

Desenvolver progressivamente as habilidades manuais, adquirindo controle para desenhar, pintar, rasgar, folhear, entre outros.

Utilizar os movimentos de preensão, encaixe e lançamento, ampliando suas possibilidades de manuseio de diferentes materiais e objetos.

Amassar e rasgar papéis de diferentes texturas utilizando a preensão palmar, e posteriormente a preensão digital.

Pegar pequenos objetos e colocar dentro de um recipiente.

Transpor sólidos de um recipiente para o outro com controle de movimentos.

Versar líquidos com algum controle.

Explorar e utilizar a posição polegar indicador nas atividades realizadas.

Identificar cores primárias.

Identificar as partes do corpo braços, pernas, pé, mão, dedos, joelho, pescoço, umbigo, cotovelo, detalhes do rosto.

Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras.

b) Aspectos da vida prática:

Participar do cuidado do  seu corpo e da promoção  do seu bem-estar.

Despir peças simples: shorts, meias com pequena ajuda.

Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo.

Comer com pequena ajuda, utilizando a colher.

Utilizar o guardanapo com relativa independência.

Encher o copo com água no bebedouro.

Beber água no copo evitando derramar o líquido.

Auxiliar a manter a ordem do ambiente.

III-Campo de experiência: A construção da linguagem, escuta, diálogos, formas e traços.

Associar alguns sons a sua origem.

Criar sons com materiais, objetos e instrumentos musicais, para acompanhar diversos ritmos de música.

Ouvir e cantar algumas canções.

Ouvir músicas de diferentes estilos: clássica, popular, folclórica.

Demonstrar interesse ao ouvir a leitura de pequenas histórias, poemas.

Reconhecer em si e nos outros a grande divisão do corpo:

(Cabeça, olhos, nariz, cabelos, orelha, boca, dentes, testa, barriga, umbigo)

Nomear seus objetos pessoais.

Nomear algumas frutas, legumes. Meio de transporte, peças do vestuário.

Utilizar materiais variados com possibilidades de manipulação (argila, massa de modelar), explorando cores, texturas, superfícies, planos, formas e volumes ao criar objetos tridimensionais.

Rabiscar papel. Grafismo: rabiscação como prazer motor.

Segurar giz de cera com preensão palmar, passando à preensão digital.

Conhecer seu nome, nome do pai, da mãe, dos irmãos, expressando-se com diferentes linguagens.

Conhecer o nome dos amigos, da professora e da atendente.

Conhecer o nome de outros profissionais da escola.

Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se compreender.

IV – Campo de experiência: A construção da minha história e as outras histórias: o tempo que passa, relações e transformações

Explorar relações de causa e efeito (desaparecer e aparecer, transbordar, tingir, misturar, encher e esvaziar, abrir e fechar, tampar e destampar etc.) na interação com os estímulos do ambiente.

Explorar o ambiente interno e externo pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descoberta. 

Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de deslocamentos de si e dos objetos.

Manipular materiais variados para comparar as diferenças e semelhanças sensoriais.

Manipular diferentes materiais para experimentar as transformações da matéria: tintas, argila e similares.

Vivenciar diferentes ritmos, velocidades e fluxos nas interações e brincadeiras, nas danças.

Conhecer os familiares próximos.

Reconhecer -se em fotografias de diferentes etapas da sua vida (Linha da Vida da sua história pessoal).

Nido II, B (2 anos)

Nido II, nível B (2 anos)

*Idade de corte em 31 de março do ano letivo em curso

I-Campo de experiência: A construção da identidade: O Eu, o Outro e o Nós.

a)Aspectos  sócio emocionais:

Demonstrar segurança ao separar-se da família.

Demonstrar segurança na relação com o  ambiente escolar e com as pessoas com quem nele convive.

Demonstrar comportamento predominantemente estável.

Demonstrar imagem positiva de si e confiança em sua capacidade para enfrentar dificuldades e desafios.

Satisfazer algumas de  suas necessidades ou buscar ajuda quando necessário.

Demonstrar  interação com o grupo.

Perceber que pode compartilhar  os objetos e os espaços com os amigos e que isto é bom para todos.

Demonstra iniciativa para buscar  um material no ambiente e realizar a atividade.

Concentrar-se numa atividade por algum tempo, concluindo-a na maioria das vezes.

Transitar livremente pelo ambiente ambiente escolar, sob a supervisão de um adulto (interno e externo).

Guardar o material após o uso espontaneamente.

Utilizar o material com cuidados apropriados.

Demonstrar zelo pelos seus objetos pessoais (guarda seus pertences após o uso, cuida de sua mochila).

Cooperar por iniciativa própria ou quando solicitado nas atividades de conservação do ambiente ou com algum amigo.

Intervir na construção das regras do grupo com alguma propriedade.

Perceber e evitar o perigo físico iminente.

Manter atitude de respeito aos demais favorecendo o bom relacionamento.

Utilizar apropriadamente algumas atitudes de graça e cortesia: espera sua vez, cumprimenta, agradece, pede licença.

Percebe e utiliza movimentação apropriada a cada ambiente social.

Percebe e utiliza de tom de voz adequado nos diferentes espaços.

Identifica algumas consequências de suas ações.

Utiliza formas verbais para resolver pequenas situações no cotidiano.

Respeitar regras básicas de convívio social nas interações e brincadeiras.

II-Campo de experiência: A construção do movimento, meu corpo, o espaço e os outros  

a) Aspectos senso moto perceptivos:

Caminhar livremente; caminhar desviando-se ou respeitando obstáculos.

Correr, pular, subir e descer escadas com apoio, chutar, arremessar, puxar, empurrar, transportar objetos.

Pular com dois pés.

Sentar-se e levantar-se do chão, de uma cadeira junto a mesa, de um banco junto à mesa.

Vivenciar diferentes ritmos, velocidades e fluxos nas interações e brincadeiras (em danças, balanços, escorregadores etc).

Abrir e fechar  caixas, alguns frascos, torneiras, portas, gavetas.

Abotoar e desabotoar : botões grandes , zíper , velcro, pressão.

Tampar e destampar caixas.

Enfiar peças num fio.

Enroscar.

Encaixar peças.

Empilhar blocos.

Amassar e rasgar papéis de diferentes texturas utilizando a preensão palmar.

Rasgar papéis em pedaços pequenos.

Manusear livremente a tesoura.

Usar a tesoura com manuseio adequado em recortes livres.

Transpor sólidos com algum  controle de movimentos.

Transpor líquidos com com algum controle de movimentos.

Utilizar a posição polegar indicador nas atividades realizadas, quando esta se fizer necessária.

Manipular materiais diversos e variados para comparar as diferenças e semelhanças entre eles.

Explorar e descrever semelhanças e diferenças entre as características e propriedades dos objetos (textura, massa, tamanho).

Classificar objetos segundo atributos.

Identificar cores primárias.

Identificar grande e pequeno, duro e macio, áspero e liso.

Utilizar diferentes formas ou sólidos para estabelecer arranjos fazendo  construções criativas.

Identificar relações espaciais (dentro e fora, em cima, embaixo, acima) e temporais (antes, depois) em relação ao seu próprio corpo ou às suas ações. 

Traspassar sólidos de um recipiente para o outro evitando derramar.

Traspassar sólidos utilizando pinça, colher evitando derramar.

Versar líquido ou sólidos num recipiente, evitando derramar.

Traspassar líquidos de um recipiente para o outro evitando derramar.

Traspassar líquidos utilizando funil, concha, conta gotas, esponja evitando derramar.

b) Aspectos da vida prática.

Participar das atividades de alimentação e  dos cuidados pessoais  promovendo  do seu bem-estar.

Demonstrar progressiva independência nas atividades de cuidados pessoais e específicas de alimentação.

Dispor seu lugar á mesa, para o lanche, com pequena ajuda.

Servir-se à mesa com movimentos adequados, evitando derramar.

Fazer uso adequado do guardanapo.

Manter, satisfatoriamente, seu lugar limpo a mesa.

Utilizar adequadamente colher e garfo na alimentação.

Encher o copo com água no bebedouro sem derramar.

Beber água no copo sem derramar.

Lavar e enxugar as mãos com  independência apropriada.

Escovar os dentes com ajuda do adulto.

Pentear o cabelo, com ajuda.

Despir com independência peças simples.

Vestir com independência peças simples.

Descalçar-se com independência.

Calçar-se (meias e sapato) com pequena ajuda.

Fazer uso do lenço apropriadamente.

Executar algumas atividades de conservação do ambiente com adequação: lavar mesa, limpar os móveis, varrer o chão, recolher os lixo.

Arrumar sua bolseira e mochila a partir da demonstração do adulto, com  ajuda.

Compartilhar, com outras crianças, situações de cuidado de plantas e animais nos espaços da instituição e fora dela.

Executar alguns cuidados com as plantas com adequação:

– molhar as plantas, no ambiente interno, usando o regador ou o borrifador;

– recolher folhas secas;

-limpar folhas com a esponja;

-fazer arranjos com flores;

 III-Campo de experiência: A construção da linguagem, escuta, diálogos, formas e traços 

Criar sons com materiais, objetos e instrumentos musicais, para acompanhar diversos ritmos de música.

Utilizar sons produzidos por materiais, objetos e instrumentos musicais durante brincadeiras de faz de conta.

Apresentar dicção apropriada para a emissão dos vocábulos, possibilitando o entendimento pelo outro.

Expressar-se através de frases completas e significativas.

Utilizar as diferentes classes gramaticais e os conectivos para interligar frases e os períodos.

Utiliza das flexões verbais, das formas regulares e a utiliza os pronomes na primeira pessoa.

Apresentar um vocabulário significativo para nomear:

(cômodos da casa e da escola, mobiliário, utensílios, elementos diversos da casa e da escola, animais, frutas, legumes, verduras, flores, transportes,  vestuário, elementos na natureza, brinquedos e brincadeiras, dia e noite, céu, estrelas, sol, partes do corpo, elementos de diferentes ambientes: praia, aniversário, fazenda, parque, etc.)

Identificar em uma canção/ frase o que se repete.

Identificar algumas rimas.

Transmitir pequenos recados orais.

Ouvir e cantar pequenas canções.

Ouvir e cantar pequenas histórias e fatos do cotidiano.

Apresentar o grafismo na etapa do realismo fortuito, começando a dar formas ao seu desenho, muitas vezes usando a linguagem para dar significado às formas.

Diferenciar  letras de números.

Utilizar a escrita espontânea para expressar-se graficamente.

E capaz de ordenar figuras seguindo uma sequência lógica para expressar seu pensamento.

Identifica dia e noite.

Percebe o que vem antes e depois em sua rotina.

Reconhecer e nomear as cores primárias e algumas secundárias.

Utiliza linguagem  adequada para identificar: áspero/ liso, grande/ pequeno, pesado/ leve, doce/ salgado, curto/ comprido, alto/ baixo.

Identificar a relação de eu próprio corpo com o ambiente utilizando da linguagem específica: dentro/ fora, perto/ longe, em cima/ embaixo, ao lado.

Utiliza linguagem matemática no cotidiano para identificar: muitos x poucos, cheio x vazio.

IV – Campo de experiência: A construção da minha história e as outras histórias: o tempo que passa, relações e transformações

Explorar relações de causa e efeito (desaparecer e aparecer, transbordar, tingir, misturar, encher e esvaziar, abrir e fechar, tampar e destampar etc.) na interação com os estímulos do ambiente.

Explorar o ambiente interno e externo pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo descoberta.

Conhecer seu nome e um sobrenome.

Nome do pai, da mãe, dos irmãos.

Conhecer o nome dos amigos, da professora e da atendente.

Conhecer o nome de outros profissionais da escola. 

Conhece alguns fatos da sua história de vida ( Linha da vida ).

Agrupada II, A (3 anos)

Agrupada II, A (3 anos)
(data de corte para classificação da criança no nível 31 de março do ano letivo em curso)

Estratégias
No ambiente preparado, desenvolver atividades de livre escolha ou propostas pelo educador evidenciando o brincar, o conviver, o participar, o explorar, o expressar-se, o conhecer-se; concretizando, desta forma, o protagonismo no seu processo de autoeducação. 

I-Campo de experiência: A construção da identidade: O Eu, o Outro e o Nós. 

a) Aspectos sócio emocionais:

Dirigir-se a sua classe à chegada com independência compatível com a faixa etária. 

Manter comportamento predominantemente estável. 

Mostrar-se seguro no ambiente escolar. 

Escolher seu próprio trabalho com alguma iniciativa. 

Manter a concentração para realizar uma atividade. 

Perceber e respeitar o espaço de quem trabalha. Dividir um material com um amigo. 

Usar seu material de uso pessoal de forma adequada

Usar o material da classe de forma adequada. 

Interagir com crianças e adultos da sua comunidade escolar adaptando-se ao convívio social. 

Respeitar regras básicas de convívio social nas interações e brincadeiras

Resolver conflitos nas interações e brincadeiras, com a orientação de um adulto, buscando o diálogo. 

Usar com alguma propriedade as regras sociais de graça e cortesia(esperar sua vez, cumprimentar ao chegar e ao sair, usar obrigada e por favor, desculpar-se etc)

Cumprir algumas regras /combinados – guardar o material que usa, conversar para resolver um conflito, ceder a vez para o amigo ir para o quintal ou para a oficina. 

Falar em tom de voz adequado ao ambiente

Evitar correr em ambientes inadequados: corredor, escadas, classe

Colaborar na execução das tarefas da comunidade escolar (sua classe)

II- Campo de Experiência: A construção do movimento, meu corpo, o espaço e os outros

a)Aspectos senso moto perceptivos

Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras

Deslocar seu corpo no espaço, orientando-se por noções como em frente, atrás, no alto, embaixo, dentro, fora etc, ao se envolver em brincadeiras e atividades de diferentes naturezas. 

Movimentar-se pelos diferentes ambientes do espaço escolar apresentando controle dos movimentos amplos. 

Sentar-se adequadamente no chão, numa cadeira, numa cadeira junto à mesa, num sofá, num banco. 

Explorar formas de deslocamento no espaço (pular, saltar, dançar), combinando movimentos e seguindo orientações. 

Amassar papéis de diferentes texturas usando a preensão digital. 

Apresentar algum refinamento da preensão digital. 

Rasgar papéis de diferentes texturas com alguma destreza. 

Apresentar coordenação viso motora adequada para fazer picote sobre linhas grossas. 

Recortar livremente papéis com diferentes texturas.

Apresentar controle viso motor para encaixar pinos de diferentes dimensões. 

Desenvolver progressivamente as habilidades manuais, adquirindo controle para desenhar, pintar, rasgar, folhear, entre outros. 

Explorar e descrever semelhanças e diferenças entre as características e propriedades dos objetos (textura, massa, tamanho).

Identificar os extremos contrastantes numa série, no material sensorial. 

Identificar no ambiente, com vocabulário apropriado alguns conceitos sensoriais (cor, dimensão, texturas ,sabor, peso), relativos aos contrastes (grande /pequeno, grosso /fino, áspero/liso, doce;salgado,leve/pesado. 

Identificar as cores primárias e as secundárias com nomenclatura apropriada no ambiente. 

Ordenar segundo uma gradação algumas peças de uma série sensorial, (dimensões, texturas, báricos, olfativos, visuais e gustativos). 

Utilizar materiais variados com possibilidades de manipulação (argila, massa de modelar), explorando cores, texturas, superfícies, planos, formas e volumes ao criar objetos tridimensionais. 

b)Aspectos da vida prática:

Conhecer e realizar apropriadamente as etapas das rotinas do dia. 

Fazer uso adequado do banheiro, com o ajuda do adulto. 

Lavar as mãos após o uso do banheiro com ajuda do adulto. 

Escovar os dentes com apoio do adulto. 

Despir peças simples com independência.

Despir peças complexas com alguma ajuda. 

Vestir-se com alguma ajuda do adulto. 

Descalçar-se com independência. 

Calçar-se com alguma ajuda do adulto. 

Pentear-se, com apoio do adulto. 

Fazer, com alguma adequação, pequenas arrumações a partir da demonstração do adulto: bolseira, mochila, materiais da classe. 

Versar sólidos com controle de movimentos.

Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo. 

Versar líquidos com algum controle de movimentos, evitando derramar. 

Transpor sólidos de um recipiente para o outro evitando derramar.

Transpor sólidos com auxílio da colher, de um recipiente para o outro, evitando derramar. 

Transpor líquidos de um recipiente para o outro.

Cortar, com controle de movimentos, frutas e legumes (macios) com a faca na posição vertical. 

Usar colher e garfo apropriadamente para alimentar-se. 

Dispor seu lugar à mesa para o lanche com pequena ajuda. 

Servir-se à mesa com pequena ajuda.

Realizar com independência apropriada à faixa etária as atividades de alimentação. 

Encher seu copo com água no bebedouro. 

Beber água no copo sem derramar. 

III-Campo de experiência: A construção da linguagem, escuta, diálogos, formas e traços:

1) Linguagem oral

a) Falando:

Criar sons com materiais, objetos e instrumentos musicais, para acompanhar diversos ritmos de música. 

Identificar e criar diferentes sons vocais e não vocais. 

Utilizar diferentes fontes sonoras disponíveis no ambiente em brincadeiras cantadas, canções, músicas e melodias. 

Reconhecer rimas e aliterações em cantigas de roda e textos poéticos.

Utilizar com propriedade o vocabulário correto para identificar os elementos da realidade próxima. 

Utilizar com propriedade o vocabulário correto para identificar alguns elementos da realidade distante (animais selvagens, meios de transporte, etc).

Utilizar com propriedade o vocabulário trabalhado nas diferentes áreas para expressar seus desejos, vontades, dar informação etc. 

Dialogar com crianças e adultos, expressando seus desejos, necessidades, sentimentos e opiniões. 

Falar de determinado assunto com lógica de pensamento, mantendo o foco no tema principal. 

Usar apropriadamente o contato visual. 

Falar com clareza, usando períodos compostos de maneira adequada. 

Empregar a concordância de gênero e número. 

Formular e responder perguntas sobre fatos de uma história narrada, identificando cenários, personagens e principais acontecimentos

b) Ouvindo

Ouvir a idéia do outro.

Usar a escuta ativa, mantendo o contato visual e comportamento adequado. 

Demonstrar interesse e atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos, diferenciando escrita de ilustrações, e acompanhando, com orientação do adulto-leitor, a direção da leitura (de cima e para baixo, da esquerda para a direita). 

Formular e responder perguntas sobre fatos da história narrada, identificando cenários, personagens e principais acontecimentos.

Criar e contar histórias oralmente, com base em imagens ou temas sugeridos

Relatar experiências e fatos acontecidos, histórias ouvidas, filmes ou peças teatrais assistidos, etc.

 2)Linguagem escrita

 Leitura:

a) Construindo a decodificação da escrita:

Manusear diferentes portadores textuais, demonstrando reconhecer seus usos sociais. 

Explorar, por livre escolha, as letras de lixa e os materiais da área de linguagem. 

Perceber sons iniciais em algumas palavras, pareando auditivamente palavras que começam com o mesmo som, com apoio do uso do material de desenvolvimento. 

Identificar rimas, pareando objetos (caminhão/avião).

b) Compreensão:

Ouvir uma história e identificar o fato principal.

Identificar alguns personagens de uma história relacionando algumas de suas características. 

Fazer algumas predicações sobre o contexto de uma história baseado em determinado fato (que será que vai acontecer agora?)

c) Envolvimento com a leitura:

Começar a desenvolver uma apreciação pessoal sobre a literatura. 

Começa a selecionar os livros para ler. 

Escrita:

 a)Desenvolvendo o grafismo:

Utiliza a rabiscação como prazer motor. 

Utiliza o grafismo com a intenção de representar fatos ou idéias, ainda sem formas definidas (realismo fortuito).

Começa a apresentar formas mais definidas no grafismo.

Representa a figura humana através do homenzinho girino. 

Utiliza o espaço da folha com algum sentido. 

Reconhecer a escrita do seu nome. 

Usar a escrita espontânea em diferentes situações.

Manusear diferentes instrumentos e suportes de escrita para desenhar, traçar letras e outros sinais gráficos.

Conhecer a macroestrutura de um texto, utilizando os cartões de

Metacognição (receita, poesia, carta)

Manipular textos e participar de situações de escuta para ampliar seu contato com diferentes gêneros textuais (parlendas, histórias de aventura, tirinhas, cartazes de sala, cardápios, notícias etc.)

Apresentar movimento leve do pulso. 

Utilizar o lápis apresentando o movimento adequado para a pega. 

III-Campo de Experiência: A construção da mente matemática: quantidades, medidas, formas

Classificar objetos, considerando determinado atributo (tamanho, peso, cor, forma etc.). 

Identificar poucos e muitos. 

Utilizar com propriedade algumas estratégias de quantificação. 

Contar oralmente elementos diversos, em contextos diversos. 

Identificar as quantidades até 9.

Identificar os numerais até 9.

Relacionar as quantidades aos símbolos numéricos.

Registrar com números as quantidades experienciadas em situações do cotidiano, como de crianças (meninas e meninos, presentes e ausentes) e a quantidade de objetos da mesma natureza: copos, pratos, lápis, cadeiras etc.

Reproduzir oralmente a sequência numérica.

Agrupar uma quantidade de diferentes formas. 

Identificar formas geométricas planas: círculo, triângulo, quadrado. 

Identificar sólidos geométricos: esfera, cone, cilindro, cubo, paralelepípedo.

IV-Campo de Experiência: A construção da história, o tempo o espaço e as transformações

 Apresentar conduta curiosa diante de um fato da natureza ou da cultura.

Indagar para obter uma informação. 

Falar sobre suas descobertas. 

Observar, relatar e descrever incidentes do cotidiano e fenômenos naturais (luz solar, vento, chuva etc.). 

Identifica que o sol aparece no céu de dia e de noite surge a lua.

 Identifica o que fazemos de dia e o que fazemos de noite.

Identifica e nomeia apropriadamente as partes do seu corpo. 

Identifica e nomeia apropriadamente os detalhes do corpo.

Identifica alguns sentimentos como alegria, tristeza, raiva etc.

Identificar relações espaciais (dentro e fora, em cima, embaixo, acima, abaixo, entre e do lado) e temporais (antes, durante e depois). 

Compartilhar, com outras crianças, situações de cuidado de plantas e animais nos espaços da instituição e fora dela.

Cuida das plantas da sua classe ou participa com interesse dos cuidados com as plantas da escola. 

Cuida dos animais de sua classe ou participa dos cuidados com os animais da escola. 

Identifica seres vivos e não vivos (minerais, plantas e animais). 

Identifica animais e vegetais. 

Nomeia alguns animais.

Nomeia frutas, legumes, verduras, flores. 

Explora com curiosidade algumas pedras. 

Identifica o sol como fonte de luz e calor para a Terra e que ele é importante para as pessoas, os animais e as plantinhas.

Conhece fatos significativos da sua história de vida. 

Organiza dois fatos em seqüência de tempo (o que fiz antes/depois).

Identificar relações espaciais (dentro e fora, em cima, embaixo, acima, abaixo, entre e do lado) e temporais (antes, durante e depois).

Utilizar conceitos básicos de tempo (agora, antes, durante, depois, ontem, hoje, amanhã, lento, rápido, depressa, devagar). 

Organiza alguns fatos da rotina do dia em ordem cronológica. 

Identifica alguns fatos da sua história de vida.

Informa seu nome completo. 

Informa o nome dos pais, irmãos e avós.

Informa sua idade.

Agrupada II, B (4 anos)

Agrupada II, nível B (4 anos)

(*)data de corte 31 de março do ano letivo em curso 

Estratégias: No ambiente preparado, desenvolver atividades de livre escolha ou propostas pelo educador evidenciando o brincar, o conviver, o participar.  o explorar, o expressar-se, o conhecer-se ; concretizando, desta forma, o protagonismo no seu processo de autoeducação

I-Campo de experiência: A construção da identidade: O Eu, o Outro e o Nós. 

 a) Aspectos sócio emocionais:

Agir, na maioria das situações, de maneira independente, com confiança em suas capacidades, reconhecendo suas conquistas e limitações.

Dirigir-se a sua classe à chegada com independência compatível com a faixa etária. 

Manter comportamento predominantemente estável. 

Mostrar-se seguro no ambiente escolar. 

Escolher seu próprio trabalho com iniciativa. 

Manter a concentração para concluir uma atividade. 

Perceber e respeitar o espaço de quem trabalha. 

Usar seu material de uso pessoal de forma adequada.

Demonstrar empatia pelos outros, percebendo que as pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir. 

Manifestar interesse e respeito por diferentes culturas e modos de vida.

Compartilhar.

Usar o material da classe de forma adequada. 

Guardar o material de desenvolvimento após o uso na estante.

Mostrar-se gentil, empregando apropriadamente algumas regras de cortesia (esperar sua vez, cumprimentar ao chegar e ao sair, usar obrigada e por favor, desculpar-se, usar adequadamente o lenço para assoar o nariz, esperar sua vez).

Apresentar boas maneiras nos diferentes espaços da escola e nos espaços sociais em geral. (Evitar correrias em espaços inadequados, evitar gritarias em espaços inadequados)

Usar estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com crianças e adultos. 

Cumprir algumas regras /combinados – conversar para resolver um conflito, ceder a vez para o amigo ir para o quintal ou para a oficina. 

Falar em tom de voz adequado ao ambiente. 

Escutar o interlocutor em atitude apropriada. 

Colaborar na execução das tarefas.

Criar com o corpo formas diversificadas de expressão de sentimentos, sensações e emoções, tanto nas situações do cotidiano quanto em brincadeiras, dança, teatro, música. 

Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação na comunidade escolar (sua classe).

II-Campo de experiência: A construção do movimento, meu corpo, o espaço e os outros espaços. 

a) Aspectos psicomotores

Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos, escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras possibilidades. 

Criar movimentos, gestos, olhares e mímicas em brincadeiras, jogos e atividades artísticas como dança, teatro e música.

Coordenar suas habilidades manuais no atendimento adequado a seus interesses e necessidades em situações diversas. 

Movimentar-se no ambiente interno e externo com controle e destreza dos movimentos amplos. 

Subir e descer escadas apoiando-se no corrimão, com destreza. 

Sentar-se adequadamente no chão, numa cadeira, numa cadeira junto á mesas, num sofá, num banco. 

Amassar papéis de diferentes texturas usando a preensão digital. 

Apresentar algum refinamento da preensão digital. 

Rasgar papéis de diferentes texturas com alguma destreza. 

Apresentar coordenação viso motora adequada para fazer picote sobre linhas grossas. 

Recortar livremente papéis com diferentes texturas.

Apresentar controle viso motor para encaixar pinos de diferentes dimensões. 

Identificar os extremos contrastantes numa série, no material sensorial. 

Identificar no ambiente, com vocabulário apropriado alguns conceitos sensoriais (cor, dimensão, texturas, sabor, peso), relativos aos contrastes (grande /pequeno, grosso /fino, áspero/liso, doce/salgado,leve/pesado, quente /frio/morno/gelado, leve /pesado, macio/duro,alto/baixo, largo /estreito).

Identificar as cores primárias, as secundárias com nomenclatura apropriada no ambiente. 

Organizar segundo a gradação de tonalidades pelo menos três peças, no material. 

Comparar algumas peças de uma série sensorial entre si segundo uma gradação. 

Ordenar segundo uma gradação algumas peças de uma série sensorial, (dimensões, cores, texturas, peso, olfativos, auditivos, visuais e gustativos). 

Reconhecer as qualidades do som (intensidade, duração, altura e timbre), utilizando-as em suas produções sonoras e ao ouvir músicas e sons.

Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades.

Classificar objetos e figuras de acordo com suas semelhanças e diferenças.

a)Aspectos da Vida Prática:

Adotar hábitos de autocuidado relacionados à higiene, alimentação, conforto e aparência. 

Conhecer e realizar apropriadamente as etapas das rotinas do dia. 

Estender e dobrar tapetes. 

Fazer uso adequado do banheiro, com o ajuda do adulto. 

Lavar as mãos após o uso do banheiro com ajuda do adulto. 

Escovar os dentes com apoio do adulto. 

Despir peças simples com independência.

Vestir-se com alguma ajuda do adulto. 

Descalçar-se com independência. 

Calçar-se com alguma ajuda do adulto. 

Pentear-se, com apoio do adulto. 

Fazer, com alguma adequação, pequenas arrumações a partir da demonstração do adulto: bolseira, mochila, materiais da classe. 

Dispor seu lugar á mesa para as atividades de alimentação. 

Servir-se utilizando concha, colher e pinça apropriada, evitando derramar. 

Apresentar boas maneiras à mesa (sentar-se adequadamente, evitar falar com a boca cheia, usar apropriadamente o guardanapo).

Deixar seu lugar limpo à mesa ao terminar sua refeição. 

Usar colher e garfo apropriadamente. 

Usar a faca com movimentação adequada. 

Encher seu copo com água no bebedouro sem derramar. 

Versar ou transpor sólidos sem derramar. 

Versar ou transpor líquidos sem derramar.

Dobrar: usando o material, tapetes, panos, peças de roupa simples. 

Conhecer a função dos objetos utilizados na conservação do ambiente,

Colaborar nas atividades de conservação do ambiente utilizando movimentação adequada. 

III-Campo de experiência: A construção da linguagem, escuta, diálogos, formas e traços:

Linguagem oral:

a) Falando:

Utilizar sons produzidos por materiais, objetos e instrumentos musicais durante brincadeiras de faz de conta, encenações, criações musicais, festas. 

Expressar-se livremente usando diferentes linguagens como: desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais.

Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio da linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras formas de expressão.

Utilizar com propriedade o vocabulário correto para identificar alguns elementos da realidade próxima e distante (animais selvagens, meios de transporte, peças do vestuário, mobiliário e objetos da casa, da escola, profissões).

Utilizar com propriedade o vocabulário trabalhado nas diferentes áreas para expressar seus desejos, vontades, dar informação etc. 

Falar de determinado assunto com lógica de pensamento, mantendo o foco no tema principal. 

Usar apropriadamente o contato visual. 

Falar com clareza.

Utilizar com adequação a estrutura do discurso para expressar-se. 

Utilizar períodos compostos. 

Empregar a concordância de gênero e número (substantivos e adjetivos).

b) Ouvindo

Inventar brincadeiras cantadas, poemas e canções, criando rimas, aliterações e ritmos.

Ouvir a idéia do outro e expressar suas próprias idéias com alguma propriedade. 

Usar a escuta ativa, mantendo o contato visual e comportamento adequado.  

Linguagem escrita:

Escrita: 

a)Desenvolvendo o grafismo:

Utilizar materiais variados com possibilidades de manipulação (argila, massa de modelar), explorando cores, texturas, superfícies, planos, formas e volumes ao criar objetos tridimensionais.

Utiliza a rabiscação como prazer motor. 

Utilizar o grafismo com a intenção de representar fatos ou idéias, ainda sem formas definidas (realismo fortuito).

Começa a apresentar formas mais definidas no grafismo.

Representar a figura humana através do homenzinho girino. 

Apresentar o grafismo na etapa do realismo fortuito, atribuindo valores próprios aos seus desenhos. 

Utilizar o espaço da folha com algum sentido. 

b)Construindo a escrita

Produzir suas próprias histórias orais e escritas (escrita espontânea), em situações com função social significativa. 

Usar a escrita espontânea em diferentes situações.

Conhecer a macroestrutura de um texto, utilizando os cartões de Metacognição (receita, poesia, carta, bula, narrativas etc).

Levantar hipóteses em relação à linguagem escrita, realizando registros de palavras e textos, por meio de escrita espontânea.

c) Preparação da mão para a escrita

Apresentar movimento leve do pulso. 

Utilizar o lápis com o movimento adequado de pega. 

Utilizar o material específico (encaixe do desenho) com controle de movimento apropriado para contorno simples.

c) Caligrafia

Reproduzir com movimentos amplos o traçado correto de alguns grafemas, utilizando diferentes estratégias (tabuleiro de areia, dedo molhado na tinta, etc).

Reproduzir em folha sem pauta, utilizando o lápis, o movimento correto para o registro de alguns fonemas.

Escrever seu prenome. 

Leitura:

a) Construindo a decodificação da escrita:

Escolher e folhear livros, procurando orientar-se por temas e ilustrações e tentando identificar palavras conhecidas. 

Explorar livremente as letras de lixa e os materiais da área de linguagem. 

Perceber sons iniciais em algumas palavras, pareando auditivamente palavras que começam com o mesmo som, no uso do material de desenvolvimento. 

Perceber sons finais em algumas palavras, pareando auditivamente palavras que terminam com o mesmo som, no uso do material de desenvolvimento. 

Relacionar alguns fonemas aos grafemas.

Demonstrar percepção auditiva para identificar rimas, pareando objetos (caminhão/avião).

Identificar as sílabas nas palavras ao realizar o jogo das palmas.  

b) Compreensão:

Recontar histórias ouvidas e planejar coletivamente roteiros de vídeos e de encenações, definindo os contextos, os personagens, a estrutura da história.

Ouvir uma história e identificar o fato principal.

Identificar alguns personagens de uma história relacionando algumas de suas características. 

Fazer algumas predições sobre o contexto de uma história baseado em determinado fato (que será que vai acontecer agora?).

Produzir suas próprias histórias orais e escritas (escrita espontânea), em situações com função social significativa.

c) Envolvimento com a leitura:

Começar a desenvolver uma apreciação pessoal sobre a literatura. 

Recontar histórias ouvidas para produção de reconto escrito, tendo o professor como escriba. 

Levantar hipóteses sobre gêneros textuais veiculados em portadores conhecidos, recorrendo a estratégias de observação gráfica e/ou de leitura. 

Selecionar livros e textos de gêneros conhecidos para a leitura de um adulto e/ou para sua própria leitura (partindo de seu repertório sobre esses textos, como a recuperação pela memória, pela leitura das ilustrações etc.).  

III-Campo de experiências: A construção da mente matemática: quantidades, espaços, tempo, relações e transformações. 

a) Conceito de número

Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades.

Relacionar números às suas respectivas quantidades e identificar o antes, o depois e o entre em uma sequência.

Identificar poucos e muitos. 

Utilizar com propriedade algumas estratégias de quantificação. 

Relacionar números às suas respectivas quantidades e identificar o antes, o depois e o entre em uma sequência. 

Identificar as quantidades até 9.

Identificar os numerais até 9.

Relacionar as quantidades aos números (nos fusos, com material descontínuo 0.

Com apoio no material realizar pequenas operações de soma e subtração. 

Conhecer pares e ímpares até 9 no material.

Descobrir se uma quantidade até 9 é par ou ímpar.

Dada uma quantidade descobrir quantos 10 tem (serpente colorida, câmbio).

Nomear corretamente o um, o dez, o cem e o mil no material dourado, nos cartões (representação numérica).

Relacionar a representação numérica às quantidades 1, 10 ,100, 1000.

Organizar o material dourado representando as hierarquias (Lay out dos 9).

Nomear as unidades as dezenas com alguma propriedade, com apoio do material de desenvolvimento. 

Relacionar as quantidades aos símbolos com alguma propriedade. 

Representar os numerais compreendidos numa série numérica utilizando os materiais de desenvolvimento gradativamente (tábuas de seguin, material dourado, visão de conjunto).

Fazer a contagem linear gradativamente até 99 com alguma propriedade, usando material concreto (tábua do 100).

b) Memorizações 

Agrupar uma quantidade de diferentes formas. 

Memorizar algumas combinações referentes aos fatos básicos da soma.

c) Espaço e forma

Identificar formas geométricas planas: círculo, triângulo, quadrado, retângulo, losango. 

Identificar alguns sólidos geométricos: esfera, cubo, cone cilindro, pirâmide.

d) Medidas

Registrar observações, manipulações e medidas, usando múltiplas linguagens (desenho, registro por números ou escrita espontânea), em diferentes suportes, partindo do trabalho da vida prática. 

Expressar medidas (peso, altura etc. ), construindo gráficos básicos.

IV- Campo de experiências: O universo e eu: a vida, a minha história, o nosso espaço, outros espaços

Apresentar conduta curiosa diante de um fato da natureza ou da cultura.

Indagar para obter uma informação. 

Falar sobre suas descobertas. 

Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes de ações sobre eles, em experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais.

Identificar e selecionar fontes de informações, para responder a questões sobre a natureza, seus fenômenos, sua conservação.

Identificar o sol como fonte de luz que ele é importante para a vida das pessoas, dos animais e das plantinhas. 

Identificar que o sol aparece no céu de dia e de noite surge a lua. 

Identificar o que fazemos de dia e o que fazemos de noite.

Identificar e nomear apropriadamente as partes do seu corpo e os detalhes.

Identificar alguns sentimentos como alegria, tristeza, raiva, etc.

Cuidar das plantas da sua classe ou participa com interesse dos cuidados com as plantas da escola. 

Cuidar dos animais de sua classe ou participa dos cuidados com os animais da escola. 

Identificar seres vivos e não vivos (minerais, plantas e animais). 

Identificar animais e vegetais. 

Nomear alguns animais.

Nomear as árvores do quintal da escola e outras da realidade próxima. 

Nomear frutas, legumes, verduras, flores. 

Explorar com curiosidade algumas pedras. 

Identificar animais vertebrados e invertebrados.

Identificar peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos. 

Identificar as partes do vegetal completo. 

Identificar um inseto na realidade próxima.

Relatar fatos importantes sobre seu nascimento e desenvolvimento, a história dos seus familiares e da sua comunidade.

Organizar dois fatos em seqüência de tempo (o que fiz antes/depois).

Organizar alguns fatos da rotina do dia em ordem cronológica. 

Identificar perto e longe, dentro e fora, em cima e embaixo, ao lado. 

Informar seu nome completo. 

Informar o nome completo dos pais, irmãos. 

Informar sua idade.

Informa seu endereço e telefone. 

Informar o bairro onde vive.

Informar o país e a cidade onde vive. 

Agrupada II, C (5 anos)

Agrupada II, nível C (5 anos)

(*) data de corte 31 de março do ano letivo em curso

 Estratégias: No ambiente preparado, desenvolver atividades de livre escolha ou propostas pelo educador evidenciando o brincar, o conviver, o participar. O explorar, o expressar-se, o conhecer-se; concretizando, desta forma, o protagonismo no seu processo de autoeducação.

 I-Campo de experiência: A construção da identidade: O Eu, o Outro e o Nós. 

a)Aspectos sócio emocionais:

Agir de maneira independente, com confiança em suas capacidades, reconhecendo suas conquistas e limitações.

Dirigir-se a sua classe à chegada com independência.

Manter comportamento predominantemente estável. 

Mostrar-se seguro no ambiente escolar. 

Escolher seu próprio trabalho com iniciativa. 

Manter a concentração para concluir uma atividade. 

Demonstrar empatia pelos outros, percebendo que as pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir.

Comunicar suas ideias e sentimentos a pessoas e grupos diversos.

Demonstrar empatia pelos outros, percebendo que as pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir. 

Perceber e respeitar o espaço de quem trabalha. 

Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação.

Compartilhar.

Colaborar.

Ajudar quem precisa. 

Agir de maneira independente, com confiança em suas capacidades, reconhecendo suas conquistas e limitações.

Usar seu material de uso pessoal de forma adequada.

Usar o material da classe de forma adequada. 

Apresentar capricho para guardar seu material de uso pessoal adequadamente após o uso, mantendo-o ordenado. 

Guardar o material de desenvolvimento após o uso na estante.

Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação e cortesia. 

Comunicar suas ideias e sentimentos a pessoas e grupos diversos através do diálogo. 

Mostrar-se gentil, empregando apropriadamente algumas regras de cortesia (esperar sua vez, cumprimentar ao chegar e ao sair, usar obrigada e por favor, desculpar-se, usar adequadamente o lenço para assoar o nariz, esperar sua vez).

Apresentar boas maneiras nos diferentes espaços da escola e nos espaços sociais em geral. (Evitar correrias em espaços inadequados, evitar gritarias em espaços inadequados).

Demonstrar valorização das características de seu corpo e respeitar as características dos outros (crianças e adultos) com os quais convive.

Apresentar-se de maneira apropriada (penteado, limpo e arrumado) demonstrando começar a perceber a importância da higiene para o bem estar pessoal.

Cumprir algumas regras /combinados – conversar para resolver um conflito, ceder a vez para o amigo ir para o quintal ou para a oficina. 

Usar estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com crianças e adultos.

II – Campo de experiência: A construção do movimento, meu corpo, o espaço e os outros

  1. Aspectos senso moto perceptivos

 Criar com o corpo formas diversificadas de expressão de sentimentos, sensações e emoções, tanto nas situações do cotidiano quanto em brincadeiras, dança, teatro, música.

Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos, escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras possibilidades.

Criar movimentos, gestos, olhares e mímicas em brincadeiras, jogos e atividades artísticas como dança, teatro e música. 

Movimentar-se no ambiente interno com harmonia dos movimentos. 

Movimentar-se no ambiente externo com destreza dos movimentos. 

Movimentar-se apropriadamente nos diferentes ambientes sociais. 

Recortar com precisão linhas finas: retas, sinuosas e quebradas. 

Executar com precisão recortes externos. 

Executar com precisão recortes internos. 

Executar com precisão recortes de figuras em revistas. 

Utilizar sons produzidos por materiais, objetos e instrumentos musicais durante brincadeiras de faz de conta, encenações, criações musicais e outras situações do cotidiano. 

Ordenar segundo uma gradação os diferentes estímulos sensoriais (dimensões, texturas, báricos, olfativos, visuais e gustativos). 

Classificar objetos e figuras de acordo com suas semelhanças e diferenças.

b) Aspectos da Vida Prática:

 Adotar hábitos de autocuidado relacionados à higiene, alimentação, conforto e aparência.

Conhecer e utilizar apropriadamente as etapas das rotinas do dia. 

Fazer uso adequado do banheiro, com alguma independência.

Utilizar ordenadamente os diferentes recursos do ambiente: materiais e instrumentos. 

Fazer pequenas arrumações demonstrando entender e aplicar o conceito de ordem: materiais, mochila, bolseira. 

Coordenar suas habilidades manuais no atendimento adequado a seus interesses e necessidades em situações diversas. 

Realizar com independência apropriada à faixa etária as atividades desenvolvidas no ambiente escolar (escolher seu trabalho e levá-lo a termo, alimentar-se, vestir-se e despir-se, guardar o material que utiliza e pedir ajuda quando necessário). 

Demonstrar valorização das características de seu corpo e respeitar as características dos outros (crianças e adultos) com os quais convive.

III – Campo de experiência: A construção da linguagem, escuta, diálogos, formas e traços:

Linguagem oral:

a) Falando:

Utilizar de forma apropriada o vocabulário trabalhado nas diferentes áreas para expressar seus desejos, vontades, dar informação etc. 

Falar de determinado assunto com lógica de pensamento, mantendo o foco no tema principal. 

Usar apropriadamente o contato visual, a expressividade e a entonação. 

Falar com clareza, usando estrutura correta das frases do discurso. 

Empregar a concordância de gênero e número. 

 b) Ouvindo

Ouvir a idéia do outro e expressar suas próprias idéias sobre a questão com propriedade. 

Usar a escuta ativa, mantendo o contato visual e comportamento adequado. 

 Linguagem escrita

 a) Construindo a escrita

Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio da linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras formas de expressão.

Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais.

Inventar brincadeiras cantadas, poemas e canções, criando rimas, aliterações e ritmos.

Escrever palavras fonéticas com apoio do material de desenvolvimento / sem apoio do material de desenvolvimento. 

Fazer lista dada uma classificação. 

Fazer lista mediante classificação própria e justificar o critério escolhido. 

Escrever frases simples. 

Organizar as ideias para escrever. 

Expressar ideias usando a escrita criativa, escrevendo em pequenos tópicos. 

Desenvolver atividades que envolvem a escrita por iniciativa própria iniciando-se no uso da mesma como instrumento de comunicação. 

Recontar histórias ouvidas para produção de reconto escrito, tendo o professor como escriba.

 b) Convenções da escrita

Fazer uso correto da maiúscula e das minúsculas nos substantivos próprios e no início das frases. 

Usar o ponto final e o ponto de interrogação apropriadamente. 

Utilizar a letra maiúscula com caligrafia adequada posicionando-a na linha (pauta).

c) Caligrafia

Utilizar corretamente os espaços para escrever na pauta. 

Utilizar movimentação correta para a escrita das letras. 

Escrever com clareza e legibilidade. 

d) Correção ortográfica:

Registra de forma correta a relação fonema – grafema (sons fonéticos).

Identificar todos os sons que compõem uma palavra fonética, relacionando-os aos grafemas. 

Escrever de forma ortográfica palavras com sons fonéticos. 

Escrever palavras fonéticas.

Fazer lista dada uma classificação. 

Fazer lista mediante classificação própria e justificar o critério escolhido. 

Escrever frases simples. 

Organizar as idéias para escrever. 

Expressar idéias usando a escrita criativa, escrevendo em pequenos tópicos. 

Desenvolver atividades que envolvem a escrita por iniciativa própria iniciando-se no uso da mesma como instrumento de comunicação. 

Produzir suas próprias histórias orais e escritas (escrita espontânea), em situações com função social significativa.

Levantar hipóteses sobre gêneros textuais veiculados em portadores conhecidos, recorrendo a estratégias de observação gráfica e/ou de leitura. 

b) Convenções da escrita

Fazer uso correto da maiúscula e das minúsculas nos substantivos próprios e no início das frases. 

Usar o ponto final e o ponto de interrogação apropriadamente. 

Utilizar a letra maiúscula com caligrafia adequada posicionando-a na linha (pauta).

Leitura:

a) Construindo a decodificação da escrita:

Recontar histórias ouvidas e planejar coletivamente roteiros de vídeos e de encenações, definindo os contextos, os personagens, a estrutura da história.

Escolher e folhear livros, procurando orientar-se por temas e ilustrações e tentando identificar palavras conhecidas.

Usar letras e sons em relação fonética. 

Usar de forma significativa desenhos, fotos e estruturas das frases.

Aplicar estratégias de auto correção na leitura. 

Identificar rimas nas palavras, poesias e canções. 

Fazer suas próprias rimas. Fazer o reconhecimento rápido de palavras comuns (leitura incidental). 

Ler palavras fonéticas. 

b) Compreensão:

Fazer ou confirmar predicações sobre o contexto de uma história baseado no título ou nas ilustrações. 

Entender diferenças entre ficção e não ficção. 

Identificar e entender a idéia central de uma história. 

Detalhar fatos de uma história usando os elementos de um problema, características e soluções. 

Relacionar fatos a idéia principal nos textos de não ficção e utilizá-los para construir uma informação. 

Comparar histórias em aspectos similares, nas diferentes culturas. 

c) Envolvimento com a leitura:

Começar a desenvolver uma apreciação pessoal sobre a leitura, elegendo autores favoritos, estilos favoritos etc. 

Começa a selecionar os livros para ler, incluindo os de ficção e os de não ficção. 

Selecionar livros e textos de gêneros conhecidos para a leitura de um adulto e/ou para sua própria leitura (partindo de seu repertório sobre esses textos, como a recuperação pela memória, pela leitura das ilustrações etc). 

 IV- Campo de experiências: A construção da mente matemática, quantidades, espaços, tempo, relações e transformações. 

 a)Conceito de número

Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades. 

Relacionar números às suas respectivas quantidades e identificar o antes, o depois e o entre em uma sequência.

Identificar, ler escrever e ordenar os números usando como apoio o material de desenvolvimento: (material dourado, tábuas de Seguin, visão de conjunto, tábua dos 100 etc)

Identificar a hierarquia no sistema decimal utilizando o material dourado e o quadro valor de lugar. 

Identificar pares e ímpares. 

Comparar números usando <, > e =. 

Comparar quantidades usando ≠ ≈

Compor e decompor os numerais, utilizando o material dourado. 

b) Memorizações

Conhecer os fatos básicos da adição e subtração. 

Contar de 2 em 2, de 10 em 10, de 100 em 100 (com o apoio das placas do 10 ou do 100). 

Agrupar uma quantidade de diferentes formas. 

Fazer algumas estimativas. 

c) Grandes operações

Fazer o registro apropriado das adições e das subtrações estáticas com total ou minuendo até 99. 

d) Espaço e forma

Identificar formas geométricas planas: círculo, triângulo, quadrado, retângulo, trapézio, losango. 

Identificar sólidos geométricos: cubo, prisma, cilindro, pirâmide, esfera, ovóide, elipsóide, cone. 

e) Medidas

Realizar manipulações e medidas, usando múltiplas linguagens (desenho, registro por números ou escrita espontânea), na vida prática e usando diferentes suportes. 

Expressar medidas (peso, altura etc.), construindo gráficos básicos. 

Tendo como apoio o material de desenvolvimento:

Identificar horas exatas e meias horas. 

Entende o conceito de calendário, dias meses e ano. 

Identificar a semana e os dias da semana.

Identificar o metro como medida linear. 

Identificar o litro como medida de capacidade. 

Identificar o grama / quilo como medida de massa. 

Identificar alguma cédulas e moedas (Reais), entendendo os seus valores. 

f) Gráficos

Interpretar gráficos simples. 

g) Solução de situações problema

Identificar a questão para resolver um problema. 

Usar a operação matemática apropriada para resolver o problema. 

Registrar corretamente a sentença matemática que representa a operação escolhida para cada caso, usando a som ou a subtração estáticas. 

IV- O Universo, a Terra e eu: a vida, a minha história, o nosso espaço e outros espaços. 

Apresentar conduta curiosa diante de uma “investigação” científica simples. 

Indagar para obter uma informação. 

Realizar uma observação para obter uma informação ou comprovar uma hipótese. 

Identificar e selecionar fontes de informações, para responder a questões sobre a natureza, seus fenômenos, sua conservação.

Identificar e selecionar fontes de informações, para responder a questões sobre a natureza, seus fenômenos, sua conservação.

Fazer espontaneamente coletas e análises para comparar, classificar ou comprovar. 

Fala ou escreve sobre suas descobertas científicas. 

Fazer registro do que observa através de desenho ou escrita. 

Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes de ações sobre eles, em experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais.

Identifica o sol como uma estrela que nos dá luz e calor. 

Reconhece que os dias e as noites acontecem em função dos movimentos da Terra e da sua posição em relação ao sol. 

Reconhece que a Terra é um dos planetas que orbita o sol e que a Lua orbita a Terra. 

Conhece os movimentos de rotação e o de translação. 

Conhece as estações do ano. 

Investiga sobre as fases da lua. 

Investiga as relações da terra com o Sol e com a Lua. 

Identifica plantas e animais. 

Identifica que as plantas ajudam no seu desenvolvimento. 

Conhece o uso das palavras na Vida Prática: alimentos, remédios, móveis, etc. 

Identifica horta, pomar e jardim. 

Identifica as necessidades das plantas: luz, calor, ar e água. 

Identifica e nomeia as partes do vegetal completo. 

Identifica e descreve o ciclo da vida de alguns animais. 

Identifica características comuns num grupo de animais. 

Identifica algumas necessidades dos animais quanto ao espaço, temperatura apropriada, alimento, ar, hábitos de reprodução. 

Começa a perceber a inter-relação entre os seres vivos – cadeia alimentar. 

Classificar: animais e vegetais, animais vertebrados e invertebrados, os animais vertebrados em peixe, anfíbios, répteis, aves e mamíferos. 

Reconhece que a vida na terra começou a milhões e milhões de anos. 

Identifica alguns minerais: água, sal, rocha, ouro, pedra preciosas etc. 

Conhece o ciclo da água. 

Reconhece que o ímã atrai objetos, mas não atrai outros,

Identifica o sol como fonte de luz e calor para a Terra e que ele é importante para a vida na Terra. 

Identifica as terras e as águas. 

Identifica os contrastes geográficos. 

Identifica os continentes e os oceanos,

Localiza o Brasil na América do Sul. 

Localiza a América do Sul no planisfério ou no globo terrestre. 

Localiza-se de forma geográfico, confeccionando o próprio mapa, maquete ou similar. 

Relatar fatos importantes sobre seu nascimento e desenvolvimento, a história dos seus familiares e da sua comunidade.

Identifica dados de sua identidade: seu nome completo ,nome dos pais, Irmãos, avós e parentes próximos.

Sabe seu endereço e telefone.

Entende a organização da família e da escola. 

Identifica meios de transportes aéreos, marítimos e terrestres. 

Identificar meios de transportes antigos e modernos. 

Identifica vestuário antigo e atual. 

Entende similaridades e diferenças entre algumas culturas. 

Manifestar interesse e respeito por diferentes culturas e modos de vida. 

Agrupada III, A (6 anos)

Agrupada III, Nível A (6 anos)

(*) data de corte 31 de março do ano letivo em curso

I- Educação socioemocional:

Manter comportamento predominantemente estável;

Mostrar-se seguro no ambiente escolar;

Escolher seu próprio trabalho;

Levar a termo o que inicia;

Perceber os espaços escolares da classe, oficinas de artes e de inglês como um espaço de trabalho;

Identificar as diferenças entre os variados ambientes em que vive (doméstico, escolar e da comunidade), reconhecendo as especificidades dos hábitos e das regras que os regem;

Perceber e respeitar o espaço de quem trabalha;

Zelar por seus objetos pessoais;

Zelar pelo material coletivo;

Usar com propriedade regras de cortesia;

Tratar com cortesia crianças e adultos;

Rever seu ponto de vista;

Discutir e elaborar, coletivamente, regras de convívio em diferentes espaços (sala de aula, escola etc.);

Acatar as regras do grupo;

Cumprir suas responsabilidades nas rotinas escolares (tarefas da classe e de casa, projeto de leitura, rotinas do dia, trocas etc.), organizando-se quanto ás rotinas com autonomia compatível com a faixa etária;

Perceber a importância de sua atuação em seu desenvolvimento pessoal;

Usar tom de voz adequado nos diferentes ambientes sociais;

Perceber a importância da higiene e da estética em sua apresentação pessoal;

Movimentar-se no ambiente interno com harmonia dos movimentos;

Movimentar-se no ambiente externo com destreza dos movimentos;

Movimentar-se apropriadamente nos diferentes ambientes sociais;

Conhecer e utilizar apropriadamente as etapas das rotinas do dia;

Fazer uso adequado do banheiro, com a supervisão do adulto e crescente autonomia;

Utilizar ordenadamente os diferentes recursos do ambiente: materiais, instrumentos;

Fazer pequenas arrumações demonstrando entender e aplicar o conceito de ordem: materiais, mochila, bolseira;

Realizar com independência apropriada à faixa etária as atividades desenvolvidas no ambiente escolar (escolher seu trabalho e levá-lo a termo, alimentar-se, vestir-se e despir-se, guardar o material que utiliza e pedir ajuda quando necessário); 

Responsabilizar-se pela guarda do seu material escolar, mantendo-o organizado.

II- Linguagens:

1)Língua Portuguesa

 Linguagem oral:

a) Falando:

Utilizar de forma apropriada o vocabulário trabalhado nas diferentes áreas para expressar seus desejos, vontades, dar informação etc;

Identificar finalidades da interação oral em diferentes contextos comunicativos (solicitar informações, apresentar opiniões, informar, relatar experiências etc.);

Falar de determinado assunto com lógica de pensamento, mantendo o foco no tema principal;

Usar apropriadamente o contato visual, a expressividade e a entonação;

Falar com clareza, usando estrutura correta das frases do discurso;

Empregar a concordância de gênero e de número.

 b) Ouvindo:

Escutar, com atenção, falas de professores e colegas, formulando perguntas pertinentes ao tema e solicitando esclarecimentos sempre que necessário;

Ouvir a ideia do outro e expressar suas próprias ideias sobre a questão com propriedade;

Usar a escuta ativa, mantendo o contato visual e o comportamento adequado;

Reconhecer características da conversação espontânea presencial, respeitando os turnos de fala, selecionando e utilizando, durante a conversação, formas de tratamento adequadas, de acordo com a situação e a posição do interlocutor;

Atribuir significado a aspectos não linguísticos (paralinguísticos) observados na fala, como direção do olhar, riso, gestos, movimentos da cabeça (de concordância ou discordância), expressão corporal, tom de voz.

Linguagem escrita:

Leitura:

a) Construindo a decodificação da escrita:

Identificar rimas nas palavras, poesias e canções;

Fazer suas próprias rimas;

Usar letras e sons em relação à fonética;

Usar de forma significativa desenhos, fotos e estruturas das frases;

Fazer o reconhecimento rápido de palavras comuns (leitura incidental);

Ler palavras fonéticas e palavras usuais com dígrafos e encontros consonantais;

Ler palavras novas com precisão na decodificação, no caso de palavras de uso frequente, ler globalmente, por memorização;

Aplicar estratégias de autocorreção na leitura;

Recitar parlendas, quadras, quadrinhas, trava-línguas, com entonação adequada e observando as rimas;

Cantar cantigas e canções, obedecendo ao ritmo e à melodia;

Identificar e reproduzir em cantiga, quadras, quadrinhas, parlendas, trava-línguas e canções, rimas, aliterações, assonâncias, o ritmo de fala relacionado ao ritmo e à melodia das músicas e seus efeitos de sentido. 

b) Compreensão:

Reconhecer que os textos literários fazem parte do mundo do imaginário e apresentam uma dimensão lúdica, de encantamento, valorizando-os, em sua diversidade cultural, como patrimônio artístico da humanidade;

Identificar a função social de textos que circulam em campos da vida social dos quais participa cotidianamente (a casa, a rua, a comunidade, a escola) e nas mídias impressa, de massa e digital, reconhecendo para que foram produzidos, onde circulam, quem os produziu e a quem se destinam;

Fazer ou confirmar predições sobre o contexto de uma história baseado no título ou nas ilustrações;

Entender diferenças entre ficção e não ficção;

Identificar e entender a ideia central de uma história;

Relacionar texto com ilustrações e outros recursos gráficos;

Detalhar fatos de uma história usando os elementos de um problema, características e soluções;

Relacionar fatos à ideia principal nos textos de não ficção e utilizá-los para construir uma informação;

Recontar oralmente, com e sem apoio de imagem, textos literários lidos pelo professor;

Comparar histórias em aspectos similares, nas diferentes culturas;

Ler e compreender, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor e, mais tarde, de maneira autônoma, textos narrativos de maior porte como contos;

Construir o sentido de histórias em quadrinhos e tirinhas, relacionando imagens e palavras e interpretando recursos gráficos (tipos de balões, de letras, onomatopeias);

Ler e compreender, em situações de leituras compartilhadas, fotolegendas em notícias, manchetes e notícias, álbum de fotos digital, notícias curtas para público infantil, dentre outros gêneros do campo jornalístico, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto do texto;

Ler e compreender, em situações de leitura compartilhada, slogans, anúncios publicitários e textos de campanhas de conscientização destinados ao público infantil, dentre outros gêneros do campo publicitário, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto do texto;

Ler e compreender,em situações de leitura compartilhada, cartazes, avisos, folhetos, regras e regulamentos que organizam a vida na comunidade escolar, dentre outros gêneros do campo da atuação cidadã, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto do texto.

c) Envolvimento com a leitura:

Começar a desenvolver uma apreciação pessoal sobre a leitura, elegendo autores favoritos, estilos favoritos etc;

Apreciar poemas visuais e concretos, observando efeitos de sentido criados pelo formato do texto na página, distribuição e diagramação das letras, pelas ilustrações e por outros efeitos visuais; 

Buscar, selecionar e ler, com a mediação do professor (leitura compartilhada), textos que circulam em meios impressos ou digitais, de acordo com as necessidades e interesses;

Começar a selecionar os livros para ler, incluindo os de ficção e os de não ficção. 

Escrita:

a) Construindo a escrita:

Observar escritas convencionais, comparando-as às suas produções escritas, percebendo semelhanças e diferenças;

Reconhecer que textos são lidos e escritos da esquerda para a direita e de cima para baixo da página;

Distinguir as letras do alfabeto de outros sinais gráficos;

Comparar palavras, identificando semelhanças e diferenças entre sons de sílabas mediais e finais;

Relacionar elementos sonoros (sílabas, fonemas, par5 palavras) com sua representação escrita;

Comparar palavras, identificando semelhanças e diferenças entre sons de sílabas iniciais;

Escrever palavras fonéticas;

Fazer listas dada uma classificação;

Fazer lista mediante classificação própria e justificar o critério escolhido;

Escrever frases simples;

Organizar as ideias para escrever;

Expressar ideias usando a escrita criativa, escrevendo em pequenos tópicos;

Desenvolver atividades que envolvam a escrita por iniciativa própria, utilizando-a como instrumento de comunicação;

Escrever, espontaneamente ou por ditado, palavras e frases de forma alfabética;

Ler e escrever palavras com correspondências regulares diretas entre letras e fonemas (f, v, t, d, p, b) e correspondências regulares contextuais (c e q; e e o, em posição átona em final de palavra).

 b) Convenções da escrita:

Fazer uso correto das maiúsculas e das minúsculas nos substantivos próprios e no início das frases;

Usar o ponto-final e o ponto de interrogação apropriadamente;

Utilizar a letra maiúscula com caligrafia adequada, posicionando-a na linha (pauta).

c) Caligrafia:

Reconhecer a separação das palavras, na escrita, por espaços em branco;

Utilizar corretamente os espaços para escrever na pauta;

Utilizar movimentação correta para a escrita das letras;

Escrever com clareza e legibilidade.

d) Correção ortográfica e aspectos notacionais:

Registrar de forma correta a relação fonema – grafema (sons fonéticos);

Identificar todos os sons que compõem uma palavra fonética, relacionando-os aos grafemas;

Escrever de forma ortográfica palavras com sons fonéticos.

e) Produção textual 

Conhecer as diferentes funções e perceber os efeitos de sentidos provocados nos textos pelo uso de sinais de pontuação (ponto final, ponto de interrogação, ponto de exclamação);

Conhecer a acentuação gráfica de palavras usuais (acento agudo, circunflexo e til);

Utilizar, ao produzir o texto, grafia correta de palavras conhecidas ou com estruturas silábicas já dominadas, letras maiúsculas em início de frases e em substantivos próprios, segmentação entre as palavras, ponto final, ponto de interrogação e ponto de exclamação;

Copiar textos breves, mantendo suas características e voltando para o texto sempre que tiver dúvidas sobre sua distribuição gráfica, espaçamento entre as palavras, escrita das palavras e pontuação;

Planejar e produzir, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor, listas, agendas, calendários, avisos, convites, receitas, instruções de montagem e legendas para álbuns, fotos ou ilustrações (digitais ou impressos), dentre outros gêneros do campo da vida cotidiana, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto/ finalidade do texto;

Planejar e produzir bilhetes em meio impresso e/ou digital, dentre outros gêneros do campo da vida cotidiana, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto/finalidade do texto;

Registrar, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor, cantigas, quadras, quadrinhas, parlendas, trava-línguas, dentre outros gêneros do campo da vida cotidiana;

Identificar em bilhetes, recados, avisos, cartas, e-mails, receitas (modo de fazer), relatos (digitais ou impressos), a formatação e diagramação específica de cada um desses gêneros considerando a situação comunicativa e o tema/assunto/finalidade do texto, tendo como apoio a caixa de diferentes portadores de textos e a caixa de diferentes tipos de textos;

Planejar e produzir, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor, diagramas, entrevistas, curiosidades, dentre outros gêneros do campo investigativo, digitais ou impressos, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto/finalidade do texto;

Identificar e reproduzir, em enunciados de tarefas escolares, diagramas, entrevistas, curiosidades, digitais ou impressos, a formatação e diagramação específica de cada um desses gêneros, inclusive em suas versões orais (Macroestrutura dos textos);

f) Gramática como ajuda à leitura:

Nomear as letras do alfabeto e recitá-lo na ordem das letras;

Perceber o funcionamento das flexões (número, gênero), concordância nominal e verbal em frases simples;

– Família do nome, caixas gramaticais do substantivo e do adjetivo, caixa de substantivos /adjetivos ,para concordância nominal, particularidades do substantivo (flexão em gênero e número);

Conhecer e perceber os efeitos de sentido das palavras decorrentes de fenômenos léxico-semânticos, tais como aumentativo/diminutivo; sinonímia;

– Particularidades do substantivo, flexão em grau, sinônimos e antônimos usuais;

– Família do verbo caixa gramatical do verbo.

2) Arte

Explorar, conhecer, fruir e analisar criticamente práticas e produções artísticas e culturais do seu entorno social, dos povos indígenas, das comunidades tradicionais brasileiras e de diversas sociedades, em distintos tempos e espaços, para reconhecer a arte como um fenômeno cultural, histórico, social e sensível a diferentes contextos e dialogar com as diversidades;

Compreender as relações entre as linguagens da Arte e suas práticas integradas, inclusive aquelas possibilitadas pelo uso das novas tecnologias de informação e comunicação, pelo cinema e pelo audiovisual, nas condições particulares de produção, na prática de cada linguagem e nas suas articulações;

Pesquisar e conhecer distintas matrizes estéticas e culturais – especialmente aquelas manifestas na arte e nas culturas que constituem a identidade brasileira –, sua tradição e manifestações contemporâneas, reelaborando-as nas criações em Arte;

Experienciar a ludicidade, a percepção, a expressividade e a imaginação, ressignificando espaços da escola e de fora dela no âmbito da Arte;

Mobilizar recursos tecnológicos como formas de registro, pesquisa e criação artística;

Desenvolver a autonomia, a crítica, a autoria e o trabalho coletivo e colaborativo nas artes;

Analisar e valorizar o patrimônio artístico nacional e internacional, material.

a)Artes visuais 

Identificar e apreciar formas distintas das artes visuais tradicionais e contemporâneas, cultivando a percepção, o imaginário, a capacidade de simbolizar e o repertório imagético;

Conhecer alguns artistas representativos da linha da história da arte e suas obras mais significativas;

Reconhecer e experimentar, em projetos temáticos, as relações processuais entre diferentes linguagens artísticas: pintura, escultura, mosaico, etc;

Caracterizar e experimentar diferentes matrizes estéticas e culturais;

Conhecer e valorizar o patrimônio cultural, material e imaterial, de culturas diversas, em especial a brasileira, incluindo-se suas matrizes indígenas, africanas e europeias, de diferentes épocas, favorecendo a construção de vocabulário e repertório relativos às diferentes linguagens artísticas;

Explorar diferentes tecnologias e recursos digitais (multimeios, animações, jogos eletrônicos, gravações em áudio e vídeo, fotografia, softwares, etc) nos processos de criação artística.

b)Música 

Identificar e apreciar criticamente diversas formas e gêneros de expressão musical, reconhecendo e analisando os usos e as funções da música em diversos contextos de circulação, em especial, aqueles da vida cotidiana;

Perceber e explorar os elementos constitutivos da música (altura, intensidade, timbre, melodia, ritmo etc.), por meio de jogos, brincadeiras, canções e práticas diversas de composição/criação, execução e apreciação musical;

Explorar fontes sonoras diversas, como as existentes no próprio corpo (palmas, voz, percussão corporal), na natureza e em objetos cotidianos, reconhecendo os elementos constitutivos da música e as características de instrumentos musicais variados; 

Explorar diferentes formas de registro musical não convencional (representação gráfica de sons, partituras criativas etc.), bem como procedimentos e técnicas de registro em áudio e audiovisual, e reconhecer a notação musical convencional; 

Experimentar improvisações, composições e sonorização de histórias, entre outros, utilizando vozes, sons corporais e/ou instrumentos musicais convencionais ou não convencionais, de modo individual, coletivo e colaborativo.

3) Educação Física

Compreender a origem da cultura corporal de movimento e seus vínculos com a organização da vida coletiva e individual;

Planejar e empregar estratégias para resolver desafios e aumentar as possibilidades de aprendizagem das práticas corporais, além de se envolver no processo de ampliação do acervo cultural nesse campo; 

Refletir, criticamente, sobre as relações entre a realização das práticas corporais e os processos de saúde/doença;

Identificar a multiplicidade de padrões de desempenho, saúde, beleza e estética corporal, analisando, criticamente, os modelos disseminados na mídia, reconhecendo e respeitando as diferenças;

Identificar as formas de produção dos preconceitos, compreender seus efeitos e combater posicionamentos discriminatórios em relação às práticas corporais e aos seus participantes;

Interpretar e recriar os valores, os sentidos e os significados atribuídos às diferentes práticas corporais, bem como aos sujeitos que delas participam;

Reconhecer as práticas corporais como elementos constitutivos da identidade cultural dos povos e grupos;

Usufruir das práticas corporais de forma autônoma para potencializar o envolvimento em contextos de lazer, ampliar as redes de sociabilidade e a promoção da saúde;

Experimentar, desfrutar, apreciar e criar diferentes brincadeiras, jogos, danças, ginásticas, esportes, lutas e práticas corporais de aventura, valorizando o trabalho coletivo e o protagonismo;

Experimentar, fruir e recriar diferentes brincadeiras e jogos da cultura popular presentes no contexto comunitário e regional, reconhecendo e respeitando as diferenças individuais de desempenho dos colegas;

Participar de brincadeiras e jogos da cultura popular presentes no contexto comunitário e regional;

Conhecer e praticar algumas danças do contexto comunitário e regional do Brasil e do mundo, das diferentes culturas que formam as nossas raízes.

III – Matemática

Reconhecer que a Matemática é uma ciência humana, fruto das necessidades e preocupações de diferentes culturas, em diferentes momentos históricos, e é uma ciência viva, que contribui para solucionar problemas científicos e tecnológicos e para alicerçar descobertas e construções, inclusive com impactos no mundo do trabalho; 

Desenvolver o raciocínio lógico, o espírito de investigação e a capacidade de produzir argumentos convincentes, recorrendo aos conhecimentos matemáticos para compreender e atuar no mundo; 

Compreender as relações entre conceitos e procedimentos dos diferentes campos da Matemática (Aritmética, Álgebra, Geometria, Estatística e Probabilidade) e de outras áreas do conhecimento, sentindo segurança quanto à própria capacidade de construir e aplicar conhecimentos matemáticos, desenvolvendo a autoestima e a perseverança na busca de soluções;

Utilizar processos e ferramentas matemáticas, para modelar e resolver problemas cotidianos, sociais e de outras áreas de conhecimento, validando estratégias e resultados; 

Enfrentar situações-problema em múltiplos contextos, incluindo-se situações imaginadas, não diretamente relacionadas com o aspecto prático-utilitário, expressar suas respostas e sintetizar conclusões, utilizando diferentes registros e linguagens (gráficos, tabelas, esquemas, além de texto escrito na língua materna;

Interagir com seus pares de forma cooperativa, trabalhando coletivamente no planejamento e desenvolvimento de pesquisas para responder a questionamentos e na busca de soluções para problemas, de modo a identificar aspectos consensuais ou não na discussão de uma determinada questão, respeitando o modo de pensar dos colegas e aprendendo com eles.

a) Conceito de número e sistema de numeração :

Utilizar números naturais como indicador de quantidade ou de ordem em diferentes situações cotidianas e reconhecer situações em que os números não indicam contagem nem ordem, mas sim código de identificação;

Contar a quantidade de objetos de coleções até 100 unidades e apresentar o resultado por registros verbais e simbólicos, em situações de seu interesse, como jogos, brincadeiras, materiais da sala de aula, entre outros;

Comparar números naturais de até duas ordens em situações cotidianas, com e sem suporte da reta numérica;

Identificar, ler, escrever e ordenar os números pelo menos até 100;

Compor e decompor número de até duas ordens, por meio de diferentes adições, com o suporte de material manipulável, contribuindo para a compreensão de características do sistema de numeração decimal e o desenvolvimento de estratégias de cálculo;

Identificar as unidades, as dezenas e as centenas nos números, utilizando o material dourado e o quadro valor de lugar;

Identificar a posição ordinal dos objetos, nomeando-os até o “décimo”;

Identificar pares e ímpares;

Comparar números usando <, > e =.

Comparar quantidades usando ≠ e ≈.

Compor e decompor os numerais até 1.000, utilizando o material dourado.

b) Memorizações:

Construir fatos básicos da adição e utilizá-los em procedimentos de cálculo para resolver problemas;

Contar de maneira exata ou aproximada, utilizando diferentes estratégias como o pareamento e outros agrupamentos;

Identificar os elementos ausentes em sequências de números naturais, objetos ou figuras;

Contar de 2 em 2, de 10 em 10, de 100 em 100 (com o apoio das placas do 100);

Agrupar uma quantidade de diferentes formas;

Fazer algumas estimativas.

 c) Grandes operações:

Realizar, com o apoio do material dourado, adições estáticas ou dinâmicas com grandes números;

Fazer o registro apropriado das adições e das subtrações estáticas com total ou minuendo até 99.

d) Espaço e forma:

Identificar formas geométricas planas: círculo, triângulo, quadrado, retângulo, trapézio, losango;

Identificar e nomear figuras planas (círculo, quadrado, retângulo e triângulo) em desenhos apresentados em diferentes disposições ou em contornos de faces de sólidos geométricos;

Identificar sólidos geométricos: cubo, prisma, cilindro, pirâmide, esfera, ovóide, elipsóide, cone;

Relacionar figuras geométricas espaciais (cones, cilindros, esferas e blocos retangulares) a objetos familiares do mundo físico;

Organizar e ordenar objetos familiares ou representações por figuras, por meio de atributos, tais como cor, forma e dimensões.

e) Medidas:

Comparar comprimentos, capacidades ou massas, utilizando termos como mais alto, mais baixo, mais comprido, mais curto, mais grosso, mais fino, mais largo, mais pesado, mais leve, cabe mais, cabe menos, entre outros, para ordenar objetos de uso cotidiano;

Identificar horas exatas e meias horas;

Entender o conceito de calendário, dias, meses e ano;

Identificar a semana e os dias da semana;

Relatar em linguagem verbal ou não verbal sequência de acontecimentos relativos a um dia, utilizando, quando possível, os horários dos eventos;

Produzir a escrita de uma data, apresentando o dia, o mês e o ano, e indicar o dia da semana de uma data, consultando calendários;

Identificar o metro como medida linear;

Identificar o litro como medida de capacidade;

Identificar o grama / quilo como medida de massa;

Reconhecer e relacionar valores de moedas e cédulas do sistema monetário brasileiro para resolver situações simples do cotidiano do estudante.

f) Gráficos:

Interpretar gráficos simples;

Construir, por meio de desenho, um gráfico de barras;

Coletar dados para construir um gráfico de barras.

 g) Solução de situações-problema:

Resolver e elaborar problemas de adição e de subtração, envolvendo números de até dois algarismos, com os significados de juntar, acrescentar, separar e retirar, com o suporte de imagens e/ou material manipulável, utilizando estratégias e formas de registro pessoais;

Identificar a questão para resolver um problema;

Usar a operação matemática apropriada para resolver o problema;

Registrar corretamente a sentença matemática que represente a operação escolhida para cada caso.

IV- Ciências da Natureza:

Compreender as Ciências da Natureza como empreendimento humano, e o conhecimento científico como provisório, cultural e histórico;

Compreender alguns conceitos fundamentais e estruturas explicativas das Ciências da Natureza, bem como processos, práticas e procedimentos da investigação científica, de modo a sentir segurança para expor e defender suas ideias diante de um fato cientifico;

Analisar, compreender e explicar características, fenômenos e processos relativos ao mundo natural, como também as relações que se estabelecem entre eles, exercitando a curiosidade para fazer perguntas, buscar respostas e criar soluções com base nos conhecimentos das Ciências da Natureza;

Construir argumentos com base em dados, evidências e informações confiáveis e negociar e defender ideias e pontos de vista com respeito a opinião do outro e com comportamento ético;

Utilizar diferentes linguagens para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos e resolver problemas das Ciências da Natureza de significativa e ética;

Conhecer, apreciar e cuidar de si, do seu corpo e bem-estar, compreendendo-se na diversidade humana, fazendo-se respeitar e respeitando o outro, recorrendo aos conhecimentos das Ciências da Natureza;

Apresentar conduta curiosa diante de uma “investigação” científica simples;

Indagar para obter uma informação;

Realizar uma observação para obter uma informação ou comprovar uma hipótese;

Fazer registro do que observa por meio de desenho ou de escrita;

Fazer espontaneamente coletas e análises para comparar, classificar ou comprovar;

Falar ou escrever sobre suas descobertas científicas;

Comparar características de diferentes materiais presentes em objetos de uso cotidiano, discutindo sua origem, os modos como são descartados e como podem ser usados de forma mais consciente; 

Localizar, nomear e representar graficamente (por meio de desenhos) partes do corpo humano e explicar suas funções;

Discutir as razões pelas quais os hábitos de higiene do corpo (lavar as mãos antes de comer, escovar os dentes, limpar os olhos, o nariz e as orelhas etc.) são necessários para a manutenção da saúde;

Comparar características físicas entre os colegas, reconhecendo a diversidade e a importância da sua valorização, do acolhimento e do respeito às diferenças;

Identificar plantas e animais;

Identificar que as plantas ajudam em seu desenvolvimento;

Conhecer o uso das palavras na vida prática: alimentos, remédios, móveis etc;

Identificar horta, pomar e jardim;

Identificar as necessidades das plantas: luz, calor, ar e água;

Identificar e nomear as partes do vegetal completo;

Identificar e descrever o ciclo da vida de alguns animais;

Identificar características comuns em um grupo de animais;

Identificar algumas necessidades dos animais quanto a espaço, temperatura apropriada, alimento, ar, hábitos de reprodução;

Selecionar exemplos de como a sucessão de dias e noites orienta o ritmo de atividades diárias de seres humanos e de outros seres vivos;

Começar a perceber a inter-relação entre os seres vivos — cadeia alimentar;

Classificar: animais e vegetais, animais vertebrados e invertebrados, animais vertebrados em peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos;

Reconhecer que a vida na Terra começou há milhões e milhões de anos;

Identificar alguns minerais: água, sal, rocha, ouro, pedras preciosas etc;

Conhecer o ciclo da água;

Identificar o Sol como fonte de luz e de calor para a Terra e que ele é importante para a vida terrestre;

Identificar o Sol como uma estrela que nos dá luz e calor;

 Investigar sobre a eletricidade ou outras formas de energia;

Reconhecer que o ímã atrai alguns objetos, mas não atrai outros.

V- Ciências Humanas 

Conhecer acontecimentos históricos, culturais ao longo do tempo e em diferentes espaços para construir conceitos e juízo de valores;

Construir o conceito de tempo e de espaço histórico e geográfico relacionando acontecimentos e processos de transformação da vida do homem, (Linha da evolução do homem);

Questionar e levantar, hipóteses: argumentos em relação a contextos históricos específicos, exercitando a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos, a cooperação e o respeito;

Conhecer como as diferentes culturas resolveram sua adaptação ao tempo e espaço geográfico,a partir das necessidades fundamentais do homem para construir princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários (Linha da evolução do homem, nomenclaturas classificadas dos períodos históricos, nomenclaturas classificadas das civilizações, linhas do tempo diversas ,outros materiais de apoio);

Conhecer o movimento de populações e mercadorias no tempo e no espaço e seus significados históricos, levando em conta o respeito e a solidariedade com as diferentes populações, para formar juízo de valores;

Identificar e nomear diferentes escalas de tempo: os períodos diários (manhã, tarde, noite) e a sucessão de dias, semanas, meses e anos;

Reconhecer que os dias e as noites acontecem em função dos movimentos da Terra e da sua posição em relação ao Sol;

Reconhecer que a Terra é um dos planetas que orbita o Sol e que a Lua orbita a Terra;

Conhecer os movimentos de rotação e de translação;

Conhecer as estações do ano;

Associar mudanças de vestuário e hábitos alimentares em sua comunidade ao longo do ano, decorrentes da variação de temperatura e umidade no ambiente;

Investigar sobre as fases da Lua;

Investigar as relações da Terra com o Sol e com a Lua;

Identificar as terras e as águas;

Identificar os contrastes geográficos;

Identificar os continentes e os oceanos;

Localizar o Brasil na América do Sul;

Localizar a América do Sul no planisfério ou no globo terrestre;

Localizar-se de forma geográfica, confeccionando o próprio mapa, maquete ou similar;

Elaborar e utilizar mapas simples para localizar elementos do local de vivência, considerando referenciais espaciais (frente e atrás, esquerda e direita, em cima e embaixo, dentro e fora) e tendo o corpo como referência;

Descrever características observadas de seus lugares de vivência (moradia, escola etc.) e identificar semelhanças e diferenças entre esses lugares;

Identificar semelhanças e diferenças entre jogos e brincadeiras de diferentes épocas e lugares;

Identificar e relatar semelhanças e diferenças de usos do espaço comum, público, para o lazer e outras situações de encontro;

Identificar aspectos do seu crescimento por meio do registro das lembranças particulares ou de lembranças dos membros de sua família e/ou de sua comunidade (Linha da Vida, comemoração dos aniversários à maneira Montessori, árvore genealógica);

Conhecer as histórias da família e da escola e identificar o papel desempenhado por diferentes sujeitos em diferentes espaços;

Entender a organização da família e da escola;

Identificar mudanças e permanências nas formas de organização familiar;

Conhecer os seus papéis e responsabilidades relacionados à família, à escola e à comunidade, construído a proatividade;

Identificar semelhanças e diferenças entre jogos e brincadeiras atuais e de outras épocas e lugares;

Identificar meios de transportes aéreos, marítimos e terrestres;

Identificar meios de transportes antigos e modernos;

Identificar vestuários antigo e atual;

Entender similaridades e diferenças entre algumas culturas.

VI – Educação para a Paz

Construir a noção de pertencimento como cidadão do mundo;

Entender as similaridades que interligam todos os humanos a partir do conceito de necessidades fundamentais do homem;

Conhecer os aspectos estruturantes das diferentes tradições e filosofias de vida, a partir de pressupostos científicos, filosóficos, estéticos e éticos;

Compreender, valorizar e respeitar as manifestações das diferentes culturas, suas crenças filosofias de vida, suas experiências e saberes, em diferentes tempos, espaços e territórios;

Reconhecer e cuidar de si, do outro, da coletividade e da natureza, enquanto expressão de valor da vida;

Conviver com a diversidade de crenças, pensamentos, convicções, modos de ser e viver.